A produção de morangos no Brasil possui grande importância social. Nos últimos anos, vem incorporando tecnologias que favorecem frutos de melhor qualidade e com possibilidades de exportação na contra estação do hemisfério norte.

Entretanto, por ser uma cultura de altos custos, devido a quantidade de insumos utilizados durante o cultivo e os gastos com manejo, é imprescindível que o agricultor obtenha, ao final, uma elevada produtividade, a fim de obter boa rentabilidade, apresentando-se competitivo em um mercado que oscila bastante durante o ano devido a diversos fatores, como o clima.

Tendo em vista tal cenário, é extremamente importante contar com ajuda técnica para enfrentar os principais empecilhos que ocorrem durante a produção, definindo o melhor tipo de manejo para uma maior produtividade.

Veja abaixo os principais fatores que podem contribuir isoladamente ou em conjunto para uma baixa produtividade:
→ Solo
→ Clima
→ Pragas
→ Doenças
→ Daninhas

Solo – No solo do sistema convencional, deve ser realizada uma análise antes dos plantios, para que haja reposição dos nutrientes que são necessários para a  produção de morango esperada. Além disso, o solo deve estar fisicamente adequado, realizando, caso seja necessária, aração e/ou gradagem para a implantação da cultura.

Clima – O clima é de difícil controle, porém optar por épocas do ano mais adequadas para o plantio (que nas regiões mais frias compreendem de fevereiro a março, e nas regiões mais quentes de abril a maio) diminui o efeito desse fator contra uma possível baixa produtividade.

Pragas – Algumas pragas podem ser responsáveis por uma perda total da produção do morango cultivado, sendo seu controle de extrema importância.
As principais pragas na cultura do morango são: Ácaro vermelho, ácaro rajado, pulgões, broca dos frutos, entre outras.

Doenças – Assim como as pragas, as doenças podem acarretar em uma perda total da produção. As doenças podem ser causadas por bactérias, fungos e vírus.

A) Bactérias (Ex. Mancha angular)

Figura 1. Morango com sintomas de mancha angular

B. Fungos (Ex. Antracnose, oídio, podridão das raízes)

Figura 2. Morango com sintoma de antracnose.

C. Vírus (Ex. SCV)

O vírus do encrespamento (Strawberry crinkle virus, SCV) é um dos mais destrutivos vírus do morangueiro. Provoca redução no vigor das plantas, reduzindo o tamanho dos frutos e da produção. Algumas cultivares infectadas podem não apresentar sintomas. A transmissão é feita por pulgões, de forma persistente.

Daninhas – O morango é muito afetado pela concorrência com as daninhas, sendo de extrema importância o controle das mesmas. O uso de plástico preto e/ou branco de 30 μ (micras) de espessura, sobre o canteiro propicia a redução de daninhas devido a solarização que é um processo hidrotérmico que esteriliza o solo por meio de calor gerado naturalmente.

Identificou-se e entende que pode conseguir a maximização de lucros com diferentes estratégias de manejo, minimizando os fatores que contribuem para uma baixa produtividade?

Confira nossas soluções ou entre em contato com um de nossos consultores.

Escrito por Danilo Ribeiro

LEIA MAIS

produtividade morango
Como nós implementamos nossa cultura organizacional