Nesta entrevista realizada com o Caio Vinícius Cintra Diniz, Engenheiro Agronômo formado pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, trazemos mais informações sobre a produção orgânica, além de desmistificar alguns fatos e curiosidades sobre o sistema produtivo orgânico.

Boa leitura!

[EJC]Você acredita que o produto orgânico é realmente mais saudável e sustentável?
[Caio] Sim. De forma geral, os produtos orgânicos são livres de agrotóxicos sintéticos e transgênicos, além de possuírem um maior valor nutricional em comparação aos produtos convencionais. Em relação à sustentabilidade da produção orgânica, produtores e trabalhados rurais, assim como o solo, a água e o ar, ficam menos expostos ao risco de contaminação por agrotóxicos. Além disso, a agricultura orgânica promove a biodiversidade e a qualidade do solo nas unidades de produção.

[EJC] Existem benefícios para os animais e meio ambiente com o cultivo orgânico?
[Caio] Sim. De acordo com a regulamentação brasileira, os sistemas orgânicos de produção devem “promover a saúde e o bem-estar animal em todas as fases do processo produtivo”. Além disso, “devem priorizar a utilização de insumos que, em seu processo de obtenção, utilização e armazenamento, não comprometam a estabilidade do habitat natural e do agroecossistema, não representando ameaça ao meio ambiente e à saúde humana e animal”.

[EJC] Como constatamos que o produto é realmente orgânico?
[Caio] No Brasil, há três diferentes mecanismos que garantem a qualidade dos produtos orgânicos: a Certificação, os Sistemas Participativos de Garantia e o Controle Social para a Venda Direta sem Certificação. Juntos, a Certificação e os Sistemas Participativos de Garantia formam o Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica – SisOrg. Todos os produtos orgânicos comercializados no Brasil, exceto no caso da venda direta por agricultores familiares vinculados a uma organização de controle social, devem ser rotulados com o selo oficial “Produto Orgânico Brasil”. Esse selo tem por objetivo facilitar a identificação dos produtos orgânicos pelo consumidor, garantindo o cumprimento dos regulamentos técnicos pela unidade de produção.

[EJC] Como é o processo básico para se adquirir um financiamento público para produção orgânica?
[Caio] Dentre as principais metas e iniciativas do Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (Planapo) está a manutenção da taxa de juros de 2,5% ao ano para financiamento à agricultura familiar de base agroecológica e orgânica por meio do Pronaf Agroecologia. Podem ser obtidas mais informações no site do Banco do Brasil ou BNDES.

[EJC] Quais são as principais ações para correção e manutenção efetiva da fertilidade do solo no cultivo orgânico?
[Caio] Um dos objetivos dos sistemas orgânicos de produção vegetal é priorizar a reciclagem de matéria orgânica como base para a manutenção da fertilidade do solo e a nutrição das plantas, assim como favorecer a atividade biológica do solo, o equilíbrio de nutrientes e a qualidade da água. Podem ser utilizados diversos tipos de fertilizantes orgânicos e minerais, exceto aqueles que possuem alta solubilidade chamados de “adubos químicos”. Também é permitida a utilização de corretivos e inoculantes, bem como a adubação verde.

[EJC] Existem estratégias alternativas para o controle de pragas e doenças?
[Caio] Em relação ao manejo de pragas e doenças, os sistemas orgânicos de produção vegetal devem priorizar o uso de métodos culturais, físicos e biológicos. É permitida a utilização de algumas substâncias (ex.: extratos de plantas, caldas bordalesa e sulfocálcica), respeitando-se as condições de uso estabelecidas na regulamentação. Vale ressaltar que, em geral, plantas cultivadas em um solo saudável e ambiente adequado são menos susceptíveis ao ataque de pragas e patógenos causadores de doenças.

[EJC] Como é a relação da produção agrícola de orgânicos com a indústria? Qual é o cenário de mercado atual em relação a esses setores?
[Caio] O mercado de produtos orgânicos no Brasil cresce em torno de 25% ao ano e os produtos processados fazem parte desse crescimento. Há requisitos específicos para o processamento de produtos orgânicos, incluindo medidas para se evitar a mistura com produtos convencionais e a contaminação por substâncias não permitidas. Somente produtos que tenham pelo menos 95% de ingredientes orgânicos podem ser identificados com o termo “orgânico” ou “produto orgânico”. Produtos com 70% a 95% de ingredientes orgânicos devem apresentar os dizeres “produto com ingredientes orgânicos”. O selo oficial “Produto Orgânico Brasil” deve ser utilizado em ambos os casos. Com o aumento da demanda pelo mercado consumidor, a indústria também aumenta sua demanda por fornecedores de matérias primas produzidas em sistemas orgânicos de produção animal e vegetal.

Verdade ou mito?
[EJC] Produtos hidropônicos são orgânicos.
[Caio] Mito. Produtos hidropônicos são cultivados em meio líquido ou substrato contendo solução nutritiva normalmente à base de “adubos químicos” que são proibidos na produção orgânica. Além disso, na produção hidropônica podem ser utilizados agrotóxicos assim como na agricultura convencional.

[EJC] Orgânicos são caros e tem qualidade inferior pois são atacados por pragas e doenças além de não terem a nutrição adequada.
[Caio] Mito. Os produtos orgânicos são normalmente mais caros que os convencionais por terem um custo de produção mais elevado e uma baixa oferta em relação à demanda do mercado consumidor. No entanto, ocorre uma gradativa redução do custo de produção e um progressivo aumento da oferta de produtos orgânicos no mercado brasileiro conforme avançam as técnicas de produção. Esse processo também contribui para o aumento da qualidade dos produtos orgânicos. A imagem do produto orgânico “pequeno” e “feio” é coisa do passado.

[EJC] A agricultura orgânica não admite o uso de nenhum fertilizante sintético.
[Caio] Mito. São permitidos alguns fertilizantes minerais de baixa solubilidade e origem natural. No entanto, para o fornecimento de micronutrientes, não há restrição ao uso de substâncias sintéticas.
A agricultura orgânica não admite o uso de nenhum agroquímico para controle de doenças e pragas.
Mito. É permitido o uso de algumas substâncias ativas na formulação de produtos fitossanitários registrados como agrotóxicos.

[EJC] Os fertilizantes biológicos orgânicos utilizados devem passar por análises laboratoriais periodicamente.
[Caio] Verdade. Alguns fertilizantes orgânicos devem ser submetidos periodicamente a uma análise de metais pesados e contaminantes microbiológicos.

[EJC] São realizadas inspeções surpresas nas propriedades certificadas.
[Caio] Verdade. São realizadas inspeções nas unidades de produção, no mínimo, uma vez ao ano. Além disso, as certificadoras devem realizar visitas sem aviso prévio em pelo menos 5% das unidades certificadas ao ano, normalmente com base em uma avaliação de risco.

[EJC] Como faço para exportar produtos orgânicos?
[Caio] A maioria dos países possui sua própria legislação que regulamenta a produção orgânica e, por isso, é necessário obter uma certificação específica de acordo com o mercado de destino do produto. Dentre os principais mercados consumidores de produtos orgânicos no mundo destacam-se a União Europeia, os Estados Unidos e o Japão.

Ficou com dúvidas ou gostaria de saber mais sobre a Produção Orgânica?

Entre em contato clicando AQUI!